Conteúdo e Mídia

Mensagens

A Bíblia é rica em valorizar a amizade. Particularmente, Provérbios traz grande variedade de ensinos a respeito: O olhar de amigo alegra ao coração; as boas-novas fortalecem até os ossos (Provérbios 15.30); Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão (Provérbios 17.17); O homem que tem muitos amigos sai perdendo; mas há amigo mais chegado do que um irmão (Provérbios 18.24); Como o óleo e o perfume alegram o coração, assim, o amigo encontra doçura no conselho cordial (Provérbios 27.9); Não abandones o teu amigo, nem o amigo de teu pai, nem entres na casa de teu irmão no dia da tua adversidade. Mais vale o vizinho perto do que o irmão longe (Provérbios 27.10); Como o ferro com o ferro se afia, assim, o homem, ao seu amigo (Provérbios 27.17). A igreja deve refletir esse ambiente de amizade. Vamos ver algumas lindas histórias:

Tito e Paulo. Dirigido por Deus, Paulo pregou o evangelho em muitas cidades e povoados. Levou a sério a grande comissão e deixou um legado incontestável no avanço do cristianismo. E uma de suas marcas, foi o grande número de pessoas que fizeram parte de sua vida e ministério. Discípulos e discipuladores, companheiros de lutas, de algemas e de viagens. Certa vez, disse Paulo: quando chegamos à Macedônia, não tivemos nenhum descanso. Enfrentamos conflitos de todos os lados, com batalhas externas e temores internos. Mas Deus, que conforta os desanimados, nos encorajou com a chegada de Tito (2 Coríntios 7.5-6 - NVT). Um amigo, usado por Deus, para trazer conforto, ânimo e encorajamento. Quem é o seu Tito? Você é o Tito de alguém?

Jesus, o maior amigo. Foi ele quem nos chamou de amigos (João 15.15) e nos deixou o padrão mais elevado, profundo, abrangente e acessível de amizade. Seu exemplo nos inspira e direciona a sermos igreja presente na amizade, hoje e sempre. Mas, que tipo de amigo é Jesus? É do tipo sem preconceitos (Mateus 11.19); que trata com toda dignidade, mesmo ao traidor (Mateus 26.50); que se importa (Lucas 11.5); que tem uma palavra sábia (Lucas 12.4); que se alegra em achar o que estava perdido (Lucas 15.6); sensível (João 11.11); que se doa (João 15.13); que não se ilude (João 15.14), mas nos considera amigos (João 15.15). Levar a amizade de Jesus a sério nos levará a sermos melhores amigos uns dos outros. Jesus é seu amigo? E você, é amigo dele?

Os quatro amigos. Diante de situações difíceis onde encontramos nossas limitações, precisamos encontrar amigos na caminhada. Mas, não há nada melhor do que termos, à nossa volta amigos que possuam fé. Foi assim que o paralítico de Marcos 2.1-12 teve sua história transformada, a partir da ação de bons amigos, cheios de fé, que o conduziram até Jesus. Hoje, no presente, sejamos presentes na vida de nossos amigos para dar-lhes o melhor presente. Vamos levá-los até Jesus.

Jesus, Marta, Maria e Lázaro. A Bíblia nos diz que Jesus tinha muitos amigos, dentre eles esses três irmãos (Lucas 10.38-42; João 11). O que Jesus fez na vida deles foi muito lindo: na vida de Marta, ele a exortou para que buscasse a melhor parte; com Maria, ele a apreciou pelo fato dela ter priorizado estar aos pés do Mestre, ou seja estar com Jesus; com Lázaro, ele o amava, chorou por ele e o ressuscitou diante da morte. Somos igreja presente na amizade, o que podemos fazer para nossos amigos hoje?

Como igreja, queremos ser um amigo presente na caminhada, nos tempos bons ou ruins, na alegria e na tristeza, nas certezas e nas dúvidas, no nascimento e no luto. Vamos, juntos, viver essa realidade que faz parte do ambiente do reino de Deus.

Daniel Zemuner, Neide Ribeiro de Souza, Pedro Leal Junior e Rodolfo Montosa

 

Igreja IPI