MENSAGENS

BUSCA OK

Pr. Mathias Quintela de Souza

A marca do chamado
Publicado em 20.10.2009

Êxodo 3
 
Introdução
 
1)As nossas marcas como cristãos reformados nos símbolos do nosso logotipo: cruz, pomba, sarça ardente e Bíblia.
2)Já vimos que pela morte de Cristo na cruz somos reconciliados com Deus e com os irmãos na família da fé; que ao crermos em Jesus recebemos o Espírito Santo que produz as virtudes da vida cristã e nos capacita para sermos ministros da reconciliação (2 Coríntios 5.18) Na mensagem de hoje veremos que o símbolo da sarça nos fala do nosso chamado para a salvação e a missão. Esse chamado é para todos os eleitos em Cristo. Em Êxodo 3 aprendemos importantes lições.
 
Deus capacita os eleitos
 
a)Em Cristo somos eleitos (Efésios 1.4-5). Moisés participa dessa eleição porque nasceu no contexto da aliança e foi preservado pela providência divina (Êxodo 2.1-9). Todos nós, eleitos em Cristo, somos guardados pela providência.
b)Chamados. Fomos eleitos antes dos tempos eternos para salvação (Tito 1.1-2) e chamado pela pregação em tempos devidos (Tito 1.3).  O chamado para salvação e missão vem junto. Somos salvos pela graça mediante a fé (Efésios 2.8-9) para realizarmos as obras que Deus de antemão preparou para andarmos nelas (Efésios 2.10).
c)Capacitação dos eleitos:
-Moisés foi preparado em casa pelos pais na infância (Êxodo 2.8-9) de acordo com a tradição do povo eleito de Deus (Gênesis 18.19, Deuteronômio 6.4-9).
-Preparo no Egito até aos 40 anos como príncipe egípcio (Atos 7.23; Êxodo 2.10). Nesse preparo, ele tornou-se poderoso em palavras e obras (Atos 7.20-22). Ele já servia a Deus, mas o preparo estava ainda incompleto para a missão específica que Deus tinha para ele. Por isso, tornou-se homicida ao invés de libertador quando agiu por impulso humano (Êxodo 2.11-15).
-Na escola de Deus: Preparado no deserto (Êxodo 3.1) – no trabalho humilde de pastor de ovelhas (Êxodo 3.1) e no encontro com Deus (Êxodo 3.2-6) que se manifestou como chamas de fogo que purifica o ouro, sem destruí-lo. A resposta de Moisés foi a adoração com os pés descalços e a cabeça coberta. A  grande lição que fica é a de que devemos nos entregar a Deus antes de nos entregarmos ao trabalho de Deus (2 Timóteo 2.15).
d) Precisamos aprender a servir a Deus na força do Espírito e não na força da carne.
 
Deus chama os eleitos para a missão
 
a)Somos chamados em experiências nas quais Deus manifesta o seu poder e a sua glória, como foi com Moisés (Êxodo 3.4). Como ele, devemos responder: “Eis-me aqui”.
b)O chamado de Moisés nos ensina que a missão é de Deus. Devemos aceitar o chamado para servirmos ao Senhor em plena submissão à sua vontade.
c)A importância do chamado reside na pessoa do Deus que nos chama. Nesse chamado temos:
-A revelação do coração de Deus (Êxodo 3.7). Ele ama o seu povo e se compadece dele por causa dos sofrimentos sob a opressão do inimigo.
-A ação de Deus que desce para libertar o seu povo (Êxodo 3.8-9) e usa agentes humanos como Moisés e nós.
-O Moisés que era antes impulsivo agora tem consciência dos seus limites, mas recebe a promessa de que Deus estaria com ele (Êxodo 3.10-12). Este é o segredo da missão bem-sucedida.
d)A grande lição é que todos nós somos chamados (Efésios 2.10) para realizar o projeto de vida que Deus já preparou para cada um de nós.
 
Deus envia os eleitos preparados em missão
 
a)Objetivo da missão de Deus para a qual Moisés foi chamado era a libertação do povo de Deus do cativeiro egípcio (Êxodo 3.10). A missão de Jesus foi de nos libertar de todas as forças e condições que nos aprisionam e oprimem (Lucas 4.16-21). Como igreja, damos prosseguimento à missão de Jesus porque somos enviados por ele como ele foi enviado pelo Pai (João 20.21-22).
b)O poder para a missão tem a fonte no grande EU SOU. Ele supre em glória todas as nossas necessidades. EU SOU é o nome Jeová ou Javé traduzido em nossas Bíblias pela palavra Senhor. Ele é o Deus da aliança, quem cria, governa e sustenta todas as coisas. É ele que nos envia (Êxodo 3.11-12).
-Esse nome, EU SOU, significa que ele é Todo-Poderoso, Justiça, Provisão, Alto, Sublime, Príncipe da Paz, Alfa e Ômega, Senhor dos senhores. Em Cristo, dentre outras expressões do ser divino, ele é caminho, verdade, vida, leão de Judá, raiz de Davi... Nele vivemos, nos movemos e existimos.
-O poder que recebemos do Senhor é para servir (Atos 1.8). Jesus tem hoje toda a autoridade no céu e na terra e por isso ele nos ordena fazer discípulos de todas as nações com a promessa de que estará sempre conosco (Mateus 28.18-20).
-Quando servimos ao Senhor capacitados pelos dons do Espírito, manifestamos  a glória de Deus (1 Pedro 4.10-11)
c)Somos vitoriosos no trabalho de libertação quando agimos em obediência, como Moisés, pois:
-estamos sob a mão forte do Senhor (Êxodo 3.19-20);
-agimos sob o comando do Deus gracioso e soberano (Êxodo 3.21-22);
-nos tornamos agentes da libertação.
 
Conclusão
 
As três fases na vida de Moisés, de acordo com Atos 7.20-38, nos ensinam lições preciosas que devemos viver como servos de Deus:
1)Na primeira fase ele dizia eu posso (40 anos – príncipe no Egito). Resultado foi a ação inconseqüente e a fuga. A auto-suficiência humana rejeita e despreza Deus.
2)Na segunda fase ele dizia: eu não posso (40 anos – pastor no deserto). Tomou consciência da sua limitação e tornou-se disponível  para aprender de Deus. O deserto é excelente escola e  lugar de encontro com o Deus vivo. Só o adorador que priva da intimidade com o Senhor na adoração pode servi-lo com eficiência.
3)Na terceira fase, ele entendeu que Deus podia por seu intermédio. Quando comreendemos isto, entregamo-nos a Deus para servi-lo em submissão (Romanos 15.17-19; Filipenses 4.13).

Culto on line
  • Banner Tarde de Esperança
  • Vale Esperança - Acampamento
  • Radio On Line
  • Esperança News
  • Agenda
Rua Norman Prochet, 55 - Centro - Londrina/PR - 86010-330 - (43) 3376-7400
Agência Digital Expertu