Institucional

Nossa identidade

A 1ª Igreja Presbiteriana Independente de Londrina faz parte da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil que está presente em todos os estados brasileiros, com exceção do Amapá. Nossa origem remonta à Reforma Protestante do século 16, com Calvino e outros reformadores, e somos conhecidos como uma das igrejas evangélicas reformadas ou históricas, tendo sido organizada em 31 de julho de 1903, quando desmembrou da Igreja Presbiteriana do Brasil, com um grupo de 7 pastores e 14 presbíteros.

A IPIB tem como regra única e infalível de fé e prática as Santas Escrituras do Antigo e do Novo Testamento e o sistema doutrinário da confissão de fé de Westminster. Rege-se também pela sua Constituição e Normas, estatutos, códigos, ordenanças, regimentos e leis.

Como Trabalhamos

A autoridade reside nos concílios que são sempre formados por representantes eleitos. Em ordem ascendente, o primeiro Concílio é o Conselho que administra a Igreja e é composto pelo pastor/pastora, seu presidente, os pastores e pastoras auxiliares comissionados pelo Presbitério de Londrina e os presbíteros e presbíteras regentes eleitos em assembleia geral.

Um determinado conjunto de igrejas locais forma um Presbitério (pertencemos ao de Londrina), e um conjunto de presbitérios de uma região maior forma um Sínodo (pertencemos ao Sínodo Rev. Jonas Dias Martins) e, por fim, a Assembleia Geral, composta de representantes de Presbitérios e Sínodos de todo o país.

A Igreja Nacional possui, entre tantas instituições, um seminário para formação de bacharéis em Teologia, localizado em São Paulo (SP), além de três centros para treinamento de missionários, localizados em Florianópolis (SC), Natal (RN) e Cuiabá (MT). Possui também várias secretarias, entre elas a de Missões, que prepara e envia candidatos vocacionados para os campos missionários no Brasil e exterior. A Secretaria de Diaconia coordena inúmeras instituições educativas e assistenciais administradas pela Igreja Nacional e pelas Igrejas locais que têm prestado grandes serviços à comunidade em geral.

A 1ª Igreja Presbiteriana Independente de Londrina é, atualmente, formada por onze pastores e pastoras e catorze presbíteros regentes. Os presbíteros regentes são homens e mulheres que exercem as suas atividades seculares normais e ainda dedicam parcela importante de seu tempo na missão de representar os membros na administração da Igreja. As reuniões são realizadas duas vezes por mês quando, juntos, oram e encaminham os diversos assuntos pertinentes à vida da Igreja. Atualmente temos um gestor que é o responsável pela administração da Igreja, contando para isso com um quadro de funcionários distribuídos em diversas funções.

Igreja em Células

Em 1997 a 1ª Igreja Presbiteriana Independente de Londrina deu início ao processo de transição para o modelo de igreja em células, que tem como visão "Cada casa uma Igreja, cada membro um ministro".

Igreja em células é a igreja local vivendo como uma comunidade cristã em comunidades cristãs de base (grupos pequenos) nas quais a vida e a missão da igreja fluem nessas comunidades, e encontram expressão coletiva nas celebrações e atividades da igreja como corpo. Os diversos ministérios da igreja não dividem os seus membros em atividades segmentadas (departamentos), mas apoiam as células para que vivam ricamente as experiências de comunhão, de auxílio mútuo, de evangelização e de discipulado.

Atualmente temos 252 células que se reúnem semanalmente.

Ministérios não ordenados

Os ministérios não ordenados são exercidos por ministros de educação cristã, ministros de música, e ministros que servem a igreja como missionários e evangelistas. Os ministros não ordenados são consagrados pelo Conselho e servem no âmbito da igreja local. Os líderes de células, os supervisores, os superintendentes de áreas e os pastores de distrito exercem autoridade por delegação dos oficiais da igreja.

Numa igreja em células a liderança emerge das bases. Todos os que pertencem ao círculo de relacionamentos de cada membro são candidatos à conversão e a serem membros da célula e da igreja; todos os membros são candidatos a serem líderes de células; todos os líderes podem tornar-se supervisores de células; todos os supervisores podem tornar-se superintendentes de áreas; os superintendentes podem tornar-se pastores de distrito.