Conteúdo e Mídia

Notícias

Nesta edição do Domingo da Igreja Perseguida - DIP, o alvo de nossas orações é a Coreia do Norte

O Domingo da Igreja Perseguida, DIP, é um movimento nacional de oração em favor dos cristãos perseguidos idealizado pelo Irmão André, fundador da Missão Portas Abertas. Atualmente, estima-se que mais de duzentos e quarenta e cinco milhões de cristãos enfrentem algum tipo de perseguição.

O DIP acontece no Brasil desde 1988, e tem como objetivo servir os cristãos perseguidos por meio da oração para fortalecê-los em meio às adversidades, além de conscientizar a igreja brasileira a respeito da perseguição.

A data do DIP varia de ano a ano, e, normalmente, acontece no domingo depois do Pentecostes. Isso porque o relato bíblico de Atos 4 marca o início da perseguição aos cristãos, logo após a descida do Espírito Santo. Simbolicamente, podemos dizer que esse foi o início da Igreja Perseguida.

Em 2019 essa ação é em favor dos cristãos perseguidos da Coreia do Norte, país mais fechado para o evangelho. É um milagre que a igreja nesse país ainda exista depois de ser perseguida por mais de cem anos. Primeiro pelos japoneses, no começo do século XX até o fim da Segunda Guerra Mundial, agora pelos comunistas e pelo regime de Kim Il-sung.

Antes da Guerra da Coreia, 1950-1953, havia centenas de milhares de cristãos no Norte. Alguns anos depois da guerra, não havia mais sinais visíveis de que um dia houve uma igreja no país. Muitos cristãos foram capturados e uma pequena quantidade teve a oportunidade de esconder sua fé. Apesar dos riscos e desafios, estão transmitindo sua fé de geração em geração.

Os cristãos são muito fiéis a Deus. Raramente, se nunca, ouvimos histórias de alguém que tenha renunciado sua fé frente à morte. Dentro dos campos de trabalho forçado, apesar de serem maltratados por sua fé, recebendo os piores serviços e menor quantidade de alimentos, não negam a Cristo.

Deus tem aberto as portas para nós no país para que possamos fazer um trabalho secreto. As atuais conversas entre China, Estados Unidos, Coreia do Norte e do Sul estão sob pressão, mas têm trazido um relaxamento muito desejado. Isso torna um pouco mais fácil para nós ajudarmos nossos irmãos e irmãs perseguidos em suas necessidades de alimento, medicamentos, roupas e outros materiais.

Para conhecer mais sobre a realidade do país e como os cristãos vivem lá, acesse aqui.

Confira o vídeo do DIP 2019 aqui.