Conteúdo e Mídia

Notícias

"E o tempo passou. Estou há quase um mês na Bolívia e a sensação que tenho é que meu corpo veio no dia 27 de fevereiro encontrar minha alma que aqui já estava há alguns dias. Me sinto em casa. Me sinto bem. Estou feliz."

Ando por Santa Cruz nos “micros” (ônibus), ou a pé, como se aqui fosse minha cidade. Quase posso reconhecer as pessoas na rua. Sei que em algum momento o choque cultural virá, mas até aqui, Bolívia é apenas minha casa.

E por falar em casa, estou na nova casa da Missão. Um apartamento muito aconchegante rodeado de brasileiros pelos corredores. Creio que não sentirei falta de ouvir o português, uma vez que somos bem espontâneos ao falar. Pastor Maicon - coordenador da Missão aqui na Bolívia - sua esposa e os missionários Ana e Luiz (casal que estava aqui na Bolívia para o mesmo período de campo intermediário que estou), deixaram a casa linda para a minha chegada. Estou muito grata pela vida deles.

Já tive o privilégio de trazer uma palavra aos jovens da igreja Manantial de Vida, pastoreada pelo Pr. Maicon. Foi uma alegria compartilhar parte da minha caminhada com pessoas que conheci ano passado e que hoje fazem parte da minha história. Coisas que só nosso Senhor é capaz de nos proporcionar, não é mesmo?!

Sexta-feira comecei aulas de inglês em uma escola americana. Minha cabeça ficou um pouco confusa por aprender duas línguas ao mesmo tempo, mas sigo firme estudando. Leio um pouco em inglês, um pouco em espanhol e tento não me esquecer do português. Estou me dedicando ao inglês também porque, caso o Senhor confirme os planos da Missão Antioquia, ele será necessário para meu campo definitivo. Como diz nosso querido pastor Mathias: “Que Deus nos ajude!”

Neste último domingo fui à igreja que irei trabalhar nesse tempo aqui na Bolívia: Iglesia Bautista

Piedras Vivas. No momento em que entrei o Senhor transbordou meu coração de amor por ela. Os pastores, Jorge e Noemi, são especiais e amam muito ao Senhor. Me acolheram com oração e um cuidado fraternal. Não vejo a hora de começar o trabalho junto a eles naquele bairro tão carente de Deus. Que venha dia 7 de abril!

Que direi eu, pois, à vista de todas essas coisas?! Estou vivendo o melhor momento da minha vida até aqui: estou no lugar certo, no momento certo e fazendo exatamente aquilo que Deus quer que eu faça. Toda honra a ele. Toda gratidão ao Eterno.

Registro aqui incansavelmente minha gratidão a vocês. Obrigada pelas orações, pelo apoio e cuidado, e por obedecerem ao Senhor e enviarem trabalhadores à grande Seara. Sou uma privilegiada por vocês me sustentarem em meio a tantas renúncias. Obrigada.


Recebam meu melhor abraço.
Com carinho.
Tatiana Stoicov