Conteúdo e Mídia

Mensagens

Mensagem de 19.05.19


Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação (2 Timóteo 1.7).


Na minha infância e adolescência, sofri muito com a timidez, que me prejudicou nas mais diferentes situações. Pois, apesar de sempre ser ativa na escola, era um tormento cada vez que tinha que ir à frente realizar alguma tarefa, por mais simples que fosse. Quando precisava ler em público, ainda que poucas palavras, a vergonha e o medo me invadiam a ponto de me faltar a voz e logo começava a chorar. Muitas vezes fui motivo de risos e chacotas, o tão conhecido bullying.

Algumas vezes reagi com violência e grande covardia, xingando e até agredindo fisicamente meus colegas de classe. Lembro-me de que, aos onze anos, fui obrigada a ler um texto bíblico em público; foi um horror, li quase gritando, mas meus professores gostaram pelo fato de eu ter lido alto enquanto as outras crianças leram muito baixo. Eu não sabia, mas Deus estava cuidando de mim, me curando, me ajudando a vencer gigantes. A partir daí, tomei gosto pelas histórias bíblicas e comecei a ler sempre que podia, pois em minha casa só tinha uma Bíblia, que meu pai guardava como um tesouro.

A timidez é um problema que pode limitar a vida de uma pessoa. Quem é exageradamente tímido pode ter inúmeras oportunidades perdidas em diferentes áreas e se fechar para relacionamentos, principalmente porque tem medo de ser avaliado e rejeitado. Uma pessoa tímida sofre desconforto diante dos outros e, em casos mais sérios, a timidez torna-se uma fobia, um medo incontrolável e paralisante, apesar de não ser uma ameaça reconhecida. Mas graças a Deus que nos dá a vitória por intermédio de Cristo Jesus (1 Coríntios 15.57).

Muitos dos servos de Deus não escaparam desse sentimento. Um exemplo extraordinário é o do patriarca Moisés, líder de Israel, que foi usado por Deus para libertar o povo da escravidão do Egito e conduzi-lo à Terra Prometida.

Em Êxodo 3, Deus se revela a Moisés, fala dos seus antepassados e dá detalhes de sua missão. Em seguida, Moisés desfila uma lista de desculpas diante de Deus por causa da sua timidez (Êxodo 4.10-13). Deus lidou com a timidez de Moisés.                 

Paulo, escrevendo a Timóteo, disse-lhe que Deus não nos deu espírito que produz covardia, timidez e outros sentimentos e atitudes que nos paralisam; pelo contrário, o espírito que Deus nos deu produz em nós poder, coragem, autocontrole, amor e tudo o mais que precisamos para vencer todos os inimigos que nos rodeiam e nos impedem de testemunhar o grande amor de Deus.

Vamos olhar para Jesus, pois ele é, indiscutivelmente, o maior e melhor exemplo de coragem, ousadia, obediência e fé. Na cruz, venceu todos os demônios que perturbam e distorcem os sentimentos humanos, tirou nossas almas do cativeiro nos dando perfeita liberdade. Portanto não fuja, mas enfrente o gigante da timidez e da covardia. Jesus já venceu! Nele somos mais que vencedores!

Ev. Iraídes Ramos Pereira