Conteúdo e Mídia

Mensagens

Voos mais elevados exigem asas de maior envergadura. Na espiritualidade, as duas asas são a oração e a Palavra. Em Salmos 119, temos a oportunidade de crescer nas duas asas simultaneamente. Quer saber qual a razão? Simples: o salmo é uma oração que fala sobre a Palavra, ao mesmo tempo que é a própria Palavra em forma de oração. Legal, não? Nas próximas quatro estrofes vamos orar a Palavra em associação com o entusiasmo seguido das promessas, e a vida seguida da obediência.

Entusiasmo (Salmos 119.33-40): o salmista ressalta o interesse em aprender os decretos do Senhor. Além de aprender, pede também, entendimento para colocá-los em prática. Aprender e praticar a Palavra do Senhor pode parecer o suficiente, porém, nesse trecho, o salmista pede, ainda, entusiasmo pelos ensinamentos do Senhor. Uma jornada entusiasmada e entusiasmante é o que temos quando vivemos biblicamente.

Promessas (Salmos 119.41-48): com essa linda estrofe, o salmista nos conduz a orar com a consciência de que a Palavra de Deus é: rica em promessas; traz sabedoria para nossas respostas à vida; enche nosso coração da capacidade de esperar; é tão vasta e profunda que precisa de uma vida inteira para aprender; nos conduz à liberdade; nos enche de coragem e não nos faz passar vergonha; gera prazer e aumenta o amor; nos faz levantar as mãos em adoração e profunda consciência e meditação.

Vida (Salmos 119.49-56): desde o início de todas as coisas Deus gerou vida por meio de sua palavra, proferindo a expressão haja e tudo se fez. Nós fomos resgatados da morte para a vida por meio da palavra (Verbo) que se encarnou e habitou entre nós. Mas, e quando vivemos dias difíceis, onde encontrar renovo? O salmista nos revela a receita para obtermos consolo em dias de angústia: a tua palavra me vivifica. Vamos dar mais um passo para vivermos biblicamente.

Obediência (Salmos 119.57-64): nesse trecho do Salmo 119, o salmista analisa sua própria vida, decide obedecer e voltar ao caminho de Deus, e faz isso rapidamente. Sua alegria é manter comunhão com Deus e com o seu povo. E quando ele obedece, procura priorizar, orar e depender exclusivamente da palavra de Deus. Que possamos encontrar como o salmista a verdadeira satisfação de obedecer ao Senhor biblicamente.

Vamos nos manter orando a Palavra e tendo a Palavra nos ensinando a orar. Dessa maneira, cresceremos as duas asas para voos mais estáveis, acima das tempestades da vida.


Daniel Zemuner, Neide Ribeiro de Souza, Pedro Leal Junior e Rodolfo Montosa

 

Igreja IPI