Conteúdo e Mídia

Mensagens

Coroas o ano com a tua bondade e por onde passas emana fartura (Salmos 65.11 - NVI).


Bondade e fartura formam um composto desejável para um ano coroado! Não é um sem o outro, mas os dois. Desse pequeno e rico versículo podemos depreender quatro diferentes contextos que podemos vivenciar no ano novo:

Ano novo sem bondade e sem fartura: é o miserável de coração, desafortunado, infeliz, desgraçado. Faz parte da turma do “nem-nem”: nem tem bondade nem tem fartura. Só há uma explicação: está muito longe de Deus, vivendo, desde já, uma vida no inferno, sem perspectiva, sem alegria, sem esperança, sem paz. Em sã consciência, como pode ter um ano coroado? Jamais!

Ano novo sem bondade e com fartura: é o que pode acontecer com todo aquele que deseja a bênção mas não o abençoador, o presente mas não o presenteador, o galardão mas não o galardoador. É o utilitarista, pragmatista, interesseiro, individualista, egoísta. Tem, mas só para si. A bondade não equilibra seu coração. Essa fartura é falsa, ladra, pequena. Ou seja, fartura sem bondade não vem do trono de Deus. Como pode ter um ano coroado? Jamais!

Ano novo com bondade e sem fartura: é o que está em transformação, com tudo acontecendo lá dentro, um manancial ainda a transbordar algum dia e se tornar rios de água viva que fluem ao próximo. Seu mundo interior já está sendo profundamente tocado e influenciado na presença do Altíssimo. Em breve, muito breve, experimentará a abundância da fartura. Como pode ter um ano coroado? Deixando fluir a vida de Deus em toda a dimensão de abundância que o Senhor tem.

Ano novo com bondade e com fartura: é aquele que está habitando com tanta intensidade na presença do Pai, que tem um coração reformatado, que exala o bom perfume do fruto do Espírito em toda abundância e riqueza dos céus. Não tem nada a ver com dinheiro na conta. Mas tem relação direta com abundância de amor, sabedoria, alegria, paz, sensibilidade, altruísmo, contentamento, generosidade. Aí, sim, é uma vida coroada.

E aí, com qual das quatro possibilidades acima você se identifica no ano que passou? Com qual sonha no ano que está começando? Claro que são perguntas retóricas e que todos desejamos um novo ano com muita bondade e muita fartura. A pergunta que não quer calar é essa: Como posso, então, ter um ano coroado? O salmista nos revela: Bem-aventurado aquele a quem escolhes e aproximas de ti, para que habite nos teus átrios. Ficaremos satisfeitos com a bondade de tua casa — o teu santo templo (Salmos 65.4 - NAA).

Somente vivendo nos átrios do Pai é como podemos ter um ano coroado!

 

 

Rev. Rodolfo Garcia Montosa